NOTA DE INDIGNAÇÃO: SELEÇÃO EM FORTALEZA OFERECE A PSICÓLOGOS REMUNERAÇÃO DE R$ 1.099,25

Tempo de leitura: 4 minutos

Prezado colega,

Essa notícia diz respeito também a você !

Sou psicóloga concursada do Ministério da Saúde e editora-chefe do portal Concursos Psicologia.

Devido à minha atividade como mentora na área de concursos, faz alguns anos que analiso editais de concursos com vagas para os cargos de psicólogo e sinto extrema angústia e indignação frente às aviltantes ofertas de remuneração que as prefeituras oferecem aos psicólogos em todo o país.

No site decidimos não divulgar os concursos e seleções com remunerações vergonhosas, visto que é uma afronta ao trabalho do psicólogo e não podemos compactuar com isso.

Hoje fui informada por minha assistente editorial, também psicóloga, que a SECRETARIA MUNICIPAL DO TRABALHO, DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME (SETA) da Prefeitura de Fortaleza abriu processo seletivo simplificado para contratação temporária de 126 psicólogos + cadastro reserva, com carga-horária de 20 semanais e remuneração de R$ 1.099,25.

É chocante que a prefeitura de uma cidade grande, capital de um estado, tenha a desfaçatez de oferecer tal proposta a profissionais que cursaram 5 anos de faculdade e ainda incluir prova de títulos como etapa da avaliação.

Entendo que muitos municípios não têm arrecadação suficiente para remunerar adequadamente os servidores, mas estamos falando de uma capital, cidade turística e de uma secretaria que recebe verbas federais.

Compreendo que a inserção no mercado de trabalho é difícil e que muitos profissionais aceitam empregos com salários vergonhosos e condições precárias de trabalho por medo de não conseguirem nada melhor.

Mas tenho que ser muito sincera: Ninguém vai te valorizar se você não o fizer!!! Recuse essas propostas e busque outras alternativas.

É possível ser bem-sucedido em nossa profissão, mas você precisa levantar da cadeira e fazer escolhas melhores.

Quero parabenizar com grande contentamento o presidente do CRP11 por sua atuação articulada junto ao sindicato que, imediatamente após a divulgação do edital, protocolocolaram junto à SETRA um parecer acerca das aviltantes condições de remuneração e exercício profissional do psicólogo propostos no EDITAL 05/2016.

Essa é a postura ativa e comprometida que esperamos de todos os CRP e CFP diante dessa situação vexatória que afronta a nossa profissão.

A tempos venho conversando com colegas e sinalizando a necessidade urgente de nos articularmos e formarmos um grupo de trabalho nacional para elaborarmos instrumentos com vistas a mudança da realidade de desvalorização da nossa categoria profissional, flagrantemente denunciada cotidianamente através dos editais de concursos de todo o país.

Tenho muitas propostas para partilhar em um grupo de trabalho nacional.

Inclusive, enviei mensagem ao CFP sinalizando a importância de criarmos um GT e cheguei mesmo a abordar esse tópico pessoalmente com a atual presidente do nosso conselho federal, mas as respostas sempre foram furtivas.

É preciso conquistar respeito e isso se faz com ações planejadas e bem embasadas.

Não podemos continuar chorando baixinho.

Acho pouco efetivas as incansáveis notas de repúdio cheias de sentimentos e ideias que funcionam apenas como catarse.

Precisamos agir e isso precisa começar logo !!!

É necessário fazer pressão junto ao sistema conselhos e sindicatos, unindo forças e criando espaços para a construção de estratégias e instrumentos.

Essa realidade pode ser transformada, mas precisamos de ações.

Espero ter plantado uma semente de mudança em você e peço o seu comprometimento para que essa mensagem seja levada a todos os espaços de articulação da nossa profissão.

Abraço forte e ávido por mudanças!

Ana Vanessa Neves
Editora do site Concursos Psicologia
Psicóloga do Ministério da Saúde
​(CRP03/03592)
 

8 Comentários

  1. tatiana

    Ana parabéns pelo artigo. Costumo verificar editais de prefeituras de PE e PB e o salário é nessa faixa muitas vezes com carga horária de 30, 40 horas. Me recuso a fazer um tipo de seleção dessas e fico no aguardo de seleções e/ou concursos com salário "decente".

    Responder
  2. Cris

    Penso exatamente como você Ana Vanessa. Venho percebendo esse descaso com a nossa categoria ainda durante a graduação. ISSO É VERGONHOSO! Moro no interior do ES, e a prática de baixos salários oferecidos pelas prefeituras também são recorrentes aqui. Precisamos sim, nos unirmos para que esta realidade seja extinta e que nós psicologos tenhamos nosso trabalho reconhecido de uma forma JUSTA! 

    Um forte abraço, querida Ana!

    Responder
  3. EDUARDO ANDRADE

    Parabéns Ana Vanessa pela crítica oportuna à política salarial aplicada a classe. É uma vergonha. Os colegas devem boicotar esses concursos que não oferecem nem salário nem condições dignas de trabalho….

    Responder
    1. Ana Vanessa Neves

      Exatamente Eduardo. Sei da dificuldade de inserção no mercado, mas devemos lutar por melhores condições e isso implica em questionar as ofertas indignas que recebemos hoje.

      Responder
  4. Rosine Ribeiro

    Excelente texto, precisamos de profissionais mais preocupados com o futuro da profissão. 

    Responder
    1. Ana Vanessa Neves

      Obrigada Rosine. Estamos cansados de ver tanto descaso e desrespeito. A mudança precisa partir de nossa postura. Temos que nos articular junto ao sistema conselhos e sindicatos.

      Responder
      1. juliana goes

        Aqui em Pernambuco ocorre uma situação pior! A cidade de Buíque, no interior, fez um concurso ofertando cerca de 900,00 de remuneração. Quase o valor do salario mínimo atual.triste realidade!!!!

         

        Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *